sábado, 13 de setembro de 2008

Direitos autorais em prosa.

Na manhã ensolarada desse dia 13, a “ Prosa à Beira do Fogão” teve como tema “Os Direitos Autorais e Condições de Atuação na Cultura”. A mesa de discussão foi composta por Pedro Mestre, representante da viola campaniça de Portugal, João Batista, da comunidade dos Arturos, Paloma Goulart, advogada e consultora em direitos autorais, e a mediadora Glaura Lucas.
Quem foi curtir de pertinho essa prosa, também participou do assunto tratado. Durante o debate cada convidado falou do seu ponto de vista sobre os direitos autorais. A advogada Paloma contou sua experiência com a Família Guiga e descreveu um pouco da história dos direitos autorais no país. Ela pesquisou uma forma de preservar a Família usufruindo desses direitos. Pedro Mestre trouxe para a discussão suas experiências e disse que a forma de desenvolver os direitos autorais em Portugal é diferente. “Em Portugal definimos que a obra é usada por todo mundo e não é de ninguém”. Do outro lado, Mestre João Batista, da comunidade dos Arturos, contou a história dos Arturos e opinou sobre os direitos autorais. Ele concluiu dizendo que se preocupa com o desenvolvimento dos grupos tradicionais, pois todos correm o risco de se descaracterizarem no decorrer dos anos. Para Celinho Guiga, a responsabilidade “é de todos nós”. “Por isso, é importante continuarmos essa discussão.” Nelson Jacó, de Jequitibá, também apareceu na Prosa, deixou suas impressões sobre os direitos autorais e ainda pediu: “que Deus conserve todos os pensamentos que foram discutidos aqui”. Então, Amém!

Por: Larissa Scarpelli

Um comentário:

PALOMA GOULART disse...

Foi um grande prazer estar ao lado de tantas pessoas empenhadas na valorização e defesa dos nossos mestres e guardiões da cultura popular.
A mesa redonda sobre Direitos Autorais na Cultura Popular foi um momento rico em discussões. Muitas pessoas participaram, opinaram, esclareceram dúvidas.
Em meu nome e também em nome da REDE CATITU CULTURAL, agradeço a presença marcante de todos que partilharam do encontro.
Façamos novas rodadas!
PALOMA GOULART